FILOSOFIA EDUCACIONAL,
MISSÃO E VALORES

NOSSA FILOSOFIA EDUCACIONAL

“Uma visão inferior das funções do ministério acarretará naturalmente uma concepção inferior do treinamento necessário para ele. […] E uma visão elevada das funções do ministério em linhas evangélicas inevitavelmente produz uma alta concepção do treinamento que é necessário para preparar os homens para o exercício dessas altas funções.” ¹

 

Em alguns momentos nos deparamos com a seguinte declaração: “já não se fazem ministros ou líderes como antigamente”. E, em resposta a esta pergunta, outra é feita: “o que teriam os ministros e líderes de antigamente que falta aos novos no dia de hoje?” Neste saudosismo melancólico e negativista repousa aquilo que pode ser identificado como um dos males que acompanham todas as gerações de ministros e líderes da igreja de Jesus Cristo, a falta de um alto grau de apreciação da função ministerial

A formação teológica sempre se depara com os desafios relacionado a abrangência da vocação cristã e com os desafios oferecidos por uma sociedade em mudança. Afugentar-se diante destes dilemas nunca fez parte da natureza da fé professada por aqueles que creem no governo de Deus sobre toda a realidade criada.³ Conhecer a Deus é e será sempre a melhor resposta para nortear o coração humano diante de suas incertezas.⁴ Neste sentido, a Fatesul, entende que, educar teologicamente significa incialmente aproximar o vocacionado e a sociedade daquilo que o Senhor revelou para experimentem do poder transformador da Palavra de Deus.⁵

A excelência na formação teológica tem se tornado a ocupação primordial de todos aqueles que estão envolvidos no crescimento do Reino de Deus. Nossa filosofia educacional tem sido moldada por esta busca por excelência fazendo com que nossa especialidade seja o preparo pessoas que conheçam e manuseiem bem a Palavra da Verdade (2 Timóteo 2.15).⁶ Especialização, em nossa compreensão, não significa uma busca da particularização exclusiva ou isolada no labor da formação teológica, mas assumir o compromisso da necessidade de um aprofundamento mais sólido e firme nas disciplinas relacionadas à messe teológica. O exercício das virtudes fundamentadas em valores e princípios cristãos deve alavancar a reflexão teológica de forma que a natureza do Evangelho se torne cada vez mais claro em nossa sociedade.⁷

Cônscia de tal honrosa tarefa, a Fatesul, firmada na tradição reformada calvinista da qual se serve, entende que fidelidade a esta tradição não significa propriamente uma imitação servil do passado, mas sim uma reafirmação sincera de seus princípios em nossa geração.⁸ Esta reafirmação de seus fundamentos toma os atos de Deus juntos aos nossos predecessores como modelos com a finalidade de contribuirmos ao máximo para aquilo que Deus tem realizado neste mundo, palco de sua glória.

Nossa filosofia educacional, desta forma, é dirigida pelo reconhecimento da elevada função do ministério pastoral daqueles servirão no Reino de Deus, sabendo que uma instrução teológica bíblica e sólida deve expressar a glória do Senhor da Igreja, Jesus Cristo.

Soli Deo gloria.

Rev. Rorgers Henry Pianaro

Diretor Acadêmico.

1 WARFIELD, Benjamin B. Our Seminary Curriculum. In. MEETER, John E. Selected Shorter Writings of Benjamin B. Warfield – I. Phillipsburg: Presbyterian Reformed Publishing Company, 1970, p. 369. “A low view of the functions of the ministry will naturally carry with it a low conception of the training necessary for it. […] And a high view of the functions of the ministry on evangelical lines inevitably produces a high conception of the training which is needed to prepare men for the exercise of these high functions.”

2 FERREIRA, Wilson Castro. Como se faz um Ministro. Patrocínio: CEIBEL, [s.d.], p. 13.

3 “There is not a square inch in the whole domain of our human existence over which Christ, who is Sovereign over all, does not cry, Mine!” In. BRATT, James D. Ed., Abraham Kuyper: A Centennial Reader. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 1998, p. 461. TRUEMAN, Carl R. The Rise and Triumph of the Modern Self: Cultural Amnesia, Expressive Individualism, and the Road to Sexual Revolution. Wheaton: Illinois, 2020, p.31. “Understanding the times is a precondition of responding appropriately to the times.”

4 “Especialmente essa ruína miserável em que nos lançou o erro do primeiro homem obriga-nos a olhar para cima, não só para que, em jejum e famintos, busquemos o que nos falta, mas também para, despertados pelo medo, aprendermos a humildade.” In. CALVINO, João. Instituição da Religião Cristã. Tomo I. Tradução de Carlos Eduardo de Oliveria et al. São Paulo: Editora UNESP, 2008, p. 37.

5 “Thus the Bible, as the infallibly inspired revelation of God to sinful man, stands before us as that light in terms of which all the facts of the created universe must be interpreted.” In. VAN TIL, Cornelius. The Defense of Faith. 2ª ed. Philadelphia: The Presbyterian and Reformed Publishing Company, 1963, p. 107.

6 Ainda ecoamos integralmente o pensamento de J. Gresham Machen quanto a finalidade de uma instituição teológica, Machen assim se expressou em seu discursso: “We are living in an age of specialization. […] Our specialty is found in the Word of God. Specialist in the Bible – that is what Westminster Theological Seminary will endeavor to produce.” In. MACHEN, J. Gresham. Westminster Theological Seminary: Its Purpose and Plan. Disponível em: https://online.wts.edu/wp-content/uploads/2019/08/Religious-Life-of-a-Theological-Student_7.31.19.pdf. Acesso em 25 de março de 2021.

7 “How can we then describe the task of ministry? Borrowing from the British evangelical preacher and theologian John Stott, let us define a Christian minister as one who is called to be Christ’s ambassador and whose task it is ‘to open up the inspired text [of Scripture] with such faithfulness to the World and sensitivity to the world that God’s voice is heard and his people obey him.’ It needs to be observed here that though this definition is in the first place directed to the specific tasks of preaching and teaching, it is no less true for other ministerial responsibilities such as evangelizing, teaching, counseling, comforting the sick and dying.” In. BOLT, John. Stewards of the Word: Challenges in Reformed Theological Education Today. Grand Rapids: Calvin Theological Seminary, 1998.

8 Ver. KUYPER, Abraham. Calvinismo. Tradução de Ricardo Gouvêa e Paulo Arantes. São Paulo: Cultura Cristã, 2002, p. 200. BOLT, John. A Free Church, A Holy Nation: Abraham Kuyper’s American Public Theology. Grand Rapids: William B. Eerdmans Publishing Company, 2001, p. 445s.

Missão

Nossa Instituição (Fatesul) existe para treinar homens e mulheres a se tornarem profundos conhecedores da Bíblia com o objetivo de proclamar todo o conselho de Deus revelado por meio de Cristo à sua igreja global.

Valores

Na busca da realização de nossa missão, valorizamos e defendemos os seguintes princípios fundamentais:

O Deus triúno, Pai, Filho e Espírito Santo, é digno da adoração por todas as pessoas em todos os lugares e épocas, esta razão deve ser o motivo fundamental de toda atividade humana.

A Escritura, como a própria Palavra de Deus escrita, é absolutamente autoritativa na matéria de fé e sem erros. Sendo as Escrituras a base fundamental de todo o nosso currículo acadêmico.

A ortodoxia reformada, conforme informado pelo sistema de doutrina contido nos Padrões de Westminster, e secundariamente em outras confissões reformadas, representa fiel e precisamente o que a Escritura ensina.

Exegese bíblica e teologia bíblica em harmonia com a teologia sistemática e apologética da aliança (tal como expostos na tradição reformada) estão entre os métodos cruciais a serem usados na interpretação e aplicação do ensino das Escrituras e no desenvolvimento de uma cosmovisão bíblica.

Um ministério erudito estabelecido no estilo de vida de afeição humilde e santa evidenciada pelo estado de humilhação de Jesus Cristo é essencial para a igreja e para o mundo de hoje, devendo ser buscado pelo mantenedora APRESBES, administração, corpo docente e alunos.

Um mandato fundamental da igreja de pregar o evangelho e discipular as nações para a glória de Cristo, requer ministros culturalmente sensíveis e teologicamente competentes que tenham a habilidade e a paixão para aplicar a palavra eterna das Escrituras ao mundo em mudança no qual Deus nos colocou.

Por haver um só corpo e um só Espírito, todos os que desejam edificar todo o corpo de Cristo devem fazer todos os esforços para manter a unidade do Espírito pelo vínculo da paz.